Mapas

SEGEO

O principal objetivo do Setor de Geoprocessamento da Comissão Pró-Índio do Acre é potencializar, através de ferramentas e tecnologias de SIG (Sistema de Informação Geográfica), as ações voltadas para a gestão ambiental e territorial das terras indígenas.

Criado inicialmente para apoiar as Oficinas de Etnomapeamento realizadas pelo Programa Gestão Territorial e Ambiental, através da produção cartográfica das terras indígenas, nos últimos anos os demais programas da CPI-Acre também passaram a demandar a produção de mapas para apoiar as suas ações.

No âmbito do Programa Políticas Públicas e Articulação Regional, o SEGEO está sistematizando informações geográficas referentes aos deslocamentos e ameaças aos povos indígenas isolados que vivem na fronteira Acre-Peru com o intuito de produzir mapas e monitorar o que vem sendo chamada de ‘Geografia dos Isolados’.

Já no Programa Gestão Territorial e Ambiental, o SEGEO vem produzindo mapas para o uso das comunidades e para os Planos de Gestão de diversas terras indígenas, como Kampa do Rio Amônia, Nukini, Poyanawa, Arara do Rio Bagé, Arara do Igarapé Humaitá, Praia do Carapanã, Kampa do Igarapé Primavera, Terra Indígena Kaxinawá do Rio Humaitá e a Terra Indígena Mamoadate.